Atendimento: (11) 3477-1003 ou 99901-3932
Facebook Twitter Youtube Whatsapp
Amazônia
A Amazônia é considerada a área de maior extensão de floresta tropical do mundo, representando 40% do total ainda existente no planeta, é considerada o maior celeiro de biodiversidades da terra. Só para se ter idéia da grandiosidade de sua diversidade estima-se que existam cerca de 2 milhões de espécies.

A bacia hidrográfica da Amazônia possui muitos afluentes importantes tais como o rio Negro, Tapajós e Madeira, sendo que o rio principal é o Amazonas, que passa por outros países antes de entrar em território brasileiro. A melhor forma de se conhecer a fauna e flora amazônica é através de passeios de barcos, podendo também realizar caminhadas pela mata, canoagem e pesca esportiva.

Ele também é o estado mais preservado do país, com 98% de sua cobertura florestal original, somente suas áreas protegidas por leis federais e estaduais, como parques e reservas florestais, ocupam um território equivalente a vinte vezes o tamanho do Líbano e o dobro de Portugal. Aliados a esse universo verde estão os rios, lagos e igarapés, componentes indispensáveis para marcar o contato inesquecível com a maravilhosa natureza amazônica.

Amazonas, estado brasileiro, fica no centro da região Norte, no coração da Floresta Amazônica. A Amazônia contém pelo menos um terço das florestas tropicais do mundo e abriga uma biodiversidade sem paralelos no planeta em seus 5 milhões de quilômetros quadrados. Tendo como principal cidade Manaus, porta de entrada para o turismo ecológico nos hotéis de selva.

Situados no meio da floresta, os hotéis de selva oferecem um serviço, onde a segurança, o bom atendimento e o exotismo caminham de mãos dadas. Há hotéis de selva para todos os gostos e necessidades, desde os mais luxuosos, que oferecem suítes com ar condicionado, aos mais rústicos, cujo ambiente é de uma simplicidade franciscana. De comum entre eles, o permanente contato do visitante com a natureza. Em alguns hotéis de selva também é possível alimentar animais selvagens na própria mão: quatis, macacos e araras vêm se banquetear com os turistas.

Há opções de caminhada na selva, com guias treinados e bilíngües, dando dicas de sobrevivência, focagem de jacarés à noite, passeios de canoas pela floresta inundada, visitas a comunidades ribeirinhas e aldeias de indígenas aculturados, e mergulhos em cachoeiras, entre outros programas.