África do Sul

Leoa

Freqüentemente descrita como um mundo em um país, a África do Sul oferece ao visitante uma variedade de paisagens de tirar o fôlego, de deserto e florestas exuberantes a elevações montanhosas e vastas planícies desertas.

Culturalmente tão diverso como as paisagens, muitos visitantes são atraídos pelas infinitas praias douradas, safári fotográfico, mergulho ou turismo ecológico e a observação de pássaros. Outros são atraídos para experimentar o milagre da pacífica derrubada do Apartheid, ou para fazer um tour pelos campos de batalhas.

A África do Sul é dividida nas seguintes regiões para o turismo:

– Gauteng (Pretória)
Pretória é a capital administrativa do país. Johannesburg é a sede do governo provincial, também o coração econômico da África.

– Western Cape (Cape Town ou Cidade do Cabo)
A Cidade do Cabo é a capital legislativa e sede do Parlamento, com monumentos famosos como Table Mountain e Cabo da Boa Esperança. É onde o Atlântico e o Oceano Índico se encontram.

– Eastern Cape (Bisho)
É de litoral espetacular sem a multidão turística. Port Elizabeth e Jeffreys Bay são consideradas a meca do surf África do Sul. Há grandes parques naturais, como Addo Elephant National Park e Tsitsikamma National Park.

– Northern Cape (Kimberley)
Famosa por seus diamantes e do “Big Hole”. Maior província com menor número de pessoas, Upington é uma boa base para explorar o deserto de Kalahari, a natureza selvagem e Augrabies Falls sobre o rio Orange.

– Free State (Bloemfontein)
É local de Patrimônio Mundial Vredefort Dome, restos do maior e mais antiga cratera de impacto de meteoritos.

– KwaZulu-Natal (Durban)
A capital Durban é a maior cidade da província e segunda maior da África do Sul, além de popular destino de férias para o litoral sul-africano.

– North West (Rustenburg)
Famosa por Sun City e Reserva Pilanesberg.

– Mpumalanga (Nelspruit)
Porta de entrada para Moçambique e a seção do sul do Kruger National Park.

– Limpopo (Polokwane)
É um bom ponto de partida para visitas às regiões setentrionais do Kruger National Park e Zimbábue.

Gauteng

– Johannesburg
Joanesburgo é conhecida por sua variedade de entretenimento e opções de lazer de um grande centro urbano. Não deixe de conhecer o Museu do Apartheid e a Constitution Hill para descobrir mais sobre o passado turbulento da África do Sul, ouvir o rugido dos leões a partir do Jardim Zoológico e fazer compras em qualquer dos centros de designers, como Sandton City, Nelson Mandela Square (com a sua enorme estátua de Nelson Mandela), Shopping Rosebank (com o seu mercado Africano) e Maponya Soweto Mall. Para completar a diversão, visite um dos cassinos Montecasino, Gold Reef City ou o palácio do Imperador.

– Apartheid Museum
O Museu do Apartheid usa exposições multimídia para lembrar a luta pela liberdade contra a opressão racial. Filme-metragem, painéis de texto e artefatos são organizados de tal modo a recriar a experiência de como era no tempo do apartheid.

– Rua Vilakazi
Um tour por Soweto incluirá a rua Vilakazi, a única rua no mundo que teve dois residentes vencedores do Prêmio Nobel da Paz, o ex-presidente Nelson Mandela e o Arcebispo Desmond Tutu.

– Pretória
Pretória tem majestosos edifícios, monumentos e museus, além de jardins, parques e locais de lazer. As atividades mais populares incluem um passeio cultural em torno Praça da Igreja, e ao longo de Church Street, para ver numerosas estátuas e edifícios históricos, incluindo Kruger House.

– The Cradle of Human Kind (o Berço da Espécie Humana)
Em Sterkfontein, é um mundo de heranças, um local onde nossos ancestrais caminharam há 3 milhões de anos atrás.

North-West

– Sun City/ Lost City
Onde fica o famoso hotel The Palace, é um complexo de hotéis de fama internacional, um luxuoso resort com cassino que fica no coração Bushveld sul-africano. São quatro hotéis para todos os tipos de bolsos e uma infinita variedade de entretenimento, desde golfe, natação e surf até passeio panorâmico de balão e para-pente, observação de pássaros, safári fotográfico, cinemas e shows.

– Pilanesberg National Park
Localizado 40 km ao norte de Rustenburg e próximo de Sun City, possui excelente safári como uma visão de valor inestimável, com antigas pinturas nas rochas e diferentes formações rochosas.

– Hartbeespoort Dam (Represa de Hartbeespoort)
Menos de uma hora de estrada saindo de Pretória. Imenso lago artificial oferece um local de diversões destinado aos esportes aquáticos e um parque a céu aberto, parque de cobras e um centro de arte e cultura.

– Madikwe Game Reserve
No limite com Botswana, é a mais nova e a maior reserva da África do Sul, onde é possível fazer um safári e encontrar os “Big Five” (os cinco grandes animais: leão, búfalo, leopardo, elefante e rinoceronte branco) e o rinoceronte preto.

Limpopo

– Valley of the Olifants (Vale dos Elefantes)
Um grande vale frutífero, também ponto de acesso para a parte noroeste do Kruger National Park.

– Soutpansberg
Uma densa floresta e bela cordilheira, não muito distante do rio Limpopo, oferece muitas reservas naturais, trilhas para caminhada e esplêndido cenário.

– Haenerisburg
Um lindo vilarejo nas montanhas de Magoebaskloof, próximo de Tzaneen, famosa pelas flores azaléias e cerejeiras.

Mpumalanga

– The Southern Kruger National Park (área sudeste do Parque Nacional Kruger)
A região entre Satara e Crocodile Bridge tem a mais bela paisagem e a melhor área para um safári fotográfico.

– The Panorama Route (Rota Panorâmica)
São 70 km dirigindo em uma área circular admirando maravilhosas paisagens incluindo o Blyde River Canyon (Canion do Rio Blyde), aldeia Pilgrim’s Rest (Repouso do Peregrino), o Pinnacle, o mirante Gods Window (Janela de Deus), Quedas de Berlim, Quedas de Lisboa e o Bourke´s Luch Pothules (Caldeirões da Sorte de Bourke).

– The Blyde River Canyon Nature Reserve (Reserva Natural do Canion do Rio Blyde)
Oferece uma magnífica paisagem e é o terceiro maior cânion verde no mundo.

– The Pilgrim’s Rest (Repouso do Peregrino)
Uma aldeia pitoresca preservada quase na totalidade, que remonta a 1873, quando se descobriu ouro nesta região e agora é monumento nacional.

– Dullstroom
A Meca dos pescadores, pesca-se truta nesta região. Local com muitos hotéis e pousadas servem os amantes da natureza.

Free-State

– Bloemfontein
Capital da província e capital judiciária do país, muito famosa pelas impressionantes cadeias rochosas avermelhadas (devido à concentração de arenito), pelos belos parques naturais e pelas rosas (o festival anual das rosas acontece em outubro).

– Golden Gate Highlands National Park (Parque Nacional das Montanhas do Portão Dourado)
Situado no pé das montanhas Maluti, é uma terra maravilhosa num platô com penhascos, depressões, rochas e coberta por grama. A cor dourada vem do reflexo do sol sobre as rochas.

– Clarens
Pequeno vilarejo e caminho para o Golden Gate, muito famosa entre os artistas e artesãos.

– The Vredefort Dome (Cúpula de Vredefort)
Próximo de Parys é o mais antigo e maior meteorito que atingiu a Terra a muito tempo atrás. Oferece inigualáveis e fascinantes formações rochosas e vistas panorâmicas sobre o vale do rio Vaal.

Northern Cape

– Campos de Diamantes
Em Kimberley, lar dos De Beers, a maior companhia do mundo de diamante e local do The Big Hole (O Grande Buraco), que é o maior buraco escavado pelo homem no mundo, medindo 500 metros de largura e 240 metros de profundidade. Pode-se visitar também o Museu da Mina, uma réplica da cidade nos dias frenéticos da corrida do diamante.

– Kgalagadi Transfrontier Park
O Parque Nacional de Kalahari Gemsbok e o Parque Nacional de Gemsbok em Botsuana formam o primeiro game park africano entre fronteiras, conhecido como Kgalagadi Transfrontier Park. O parque é considerado uma das maiores áreas de conservação e preservação da natureza do sudoeste do continente africano, e uma das maiores reservas mundiais do ecossistema e área de proteção natural remanescente.

– The Spring Flowers of Namaqualand (Flores de Primavera de Namaqualand)
Nos meses de agosto e setembro, Namaqualand é transformada em um grandioso tapete de flores selvagens. A região é mundialmente famosa pela transformação de sua paisagem e por sua beleza floral.

– Augrabies Falls National Park
Perto de Orange River, temos uma das menos conhecidas reservas de safári do país e também a segunda maior cachoeira africana num desfiladeiro de granito – um lugar espetacular. Entre os esportes de aventura mais praticados estão o rafting, os passeios a pé e de bicicleta, canoagem e trilhas.

Western Cape

– Cape Town ou Cidade do Cabo
Cidade do Cabo é famosa por uma variedade de atrações que vão desde a famosa Table Mountain até o mar. Com uma rica história, cultura vibrante, lindas praias, vilas de pescadores encantadoras, reservas e numerosas atividades de aventura, a Cidade do Cabo vale pelo menos uma semana de seu tempo na África do Sul.

– Pingüins em Boulders Beach
Boulders Beach é famosa por sua colônia de pingüins. Mas a sua população de aves é cada vez mais ameaçada.

– Table Mountain (Montanha da Mesa)
Esse é o mais famoso marco histórico da Cidade do Cabo. Um giro rápido nos bondinhos que conduzem até o pico de 1.086 metros proporciona ao visitante uma excelente vista da cidade que está entre as mais bonitas do mundo. É possível ver também a igualmente famosa ilha Robben Island, conhecida como a Alcatraz da África do Sul.

– Robben Island
Nesta ilha havia antigamente uma prisão e foi a “moradia” de muitos sul-africanos que participaram da luta pela liberdade, inclusive o mais célebre deles: Nelson Mandela. A visita a essa ilha, considerada hoje monumento e patrimônio histórico nacional, é emocionante. Lembra as tristezas das pessoas que lutaram contra o apartheid.

– Castle of Good Hope (Castelo de Boa Esperança)
Considerado a construção mais antiga da África do Sul, e também a mais bem conservada, o Castle of Good Hope (Castelo da Boa Esperança) representa uma fortaleza pentagonal erguida pelos empregados da Companhia Dutch East India entre 1660 e 1700. Atualmente abriga o quartel-geral regional da Força Sul-Africana de Defesa da província de Western Cape e um museu militar.

– Victoria & Alfred Water
Esse lindo píer reúne uma variedade enorme de bistrôs, cafés, restaurantes, lojas, além de hotéis e um grande e belo shopping center. Tudo isso situado em um porto em atividade. É um dos locais mais bonitos e divertidos da cidade, onde você pode passar horas em um café, observando as pessoas, a linda paisagem e muitas vezes assistindo a apresentações de músicas africanas ao vivo. Imperdível!

– Rota dos Vinhos
A apenas 45 minutos de carro da Cidade do Cabo, estão as montanhas e a região de Winelands Valley. Nessa região, o visitante encontra graciosas propriedades rurais do estilo Cape-holandês, adegas, cidades cheias de carvalhos e restaurantes sofisticados. Stellenbosch, Franschoek e Paarl se orgulham de suas atrações e convidam o turista a explorar e sentir o sabor local com bastante calma, como se aprecia um vinho de boa qualidade.

– Garden Route (Rota Jardim)
A Rota dos lagos, baías, montanhas e florestas vai do litoral sul de Heidelberg até a floresta Tsitsikamma e o Storms River, de Eastern Cape. Um passeio pela costa possibilita o acesso a uma série de cidades charmosas intermediadas por maravilhas naturais, e também a todo tipo de esporte de aventura, como mergulho, pesca submarina, rafting, mountain biking e até bungee jumping.

– Klein Karoo
Com montanhas em forma de torres e desfiladeiros, o Klein Karoo é um dos locais para exploração geológica mais interessante da África do Sul. Uma característica notável da região é o Cango Caves, uma série de cavernas e cavidades naturalmente esculpidas de calcário, fora da cidade de Oudtshoorn. Essas cavernas estão entre as dez atrações turísticas mais visitadas da África do Sul.

– Oudtshoorn
Considerada o coração da indústria de penas e plumas de avestruzes no fim do século XIX e começo do XX, vale uma visita. Na cidade, é possível conhecer velhos palácios feitos de plumas e fazendas que produzem comercialmente carne, couro, ovos, penas e plumas de avestruzes. É possível até montar em uma avestruz.

– Franschhoek
Fundada em 1688, Franschhoek é conhecida por ter alguns dos melhores restaurantes da África do Sul. A tranqüila vila, o seu patrimônio e arquitetura requintada fizeram Franschhoek a “capital do vinho e comida” da África do Sul.

– Hermanus
Hermanus ganha vida a partir de Junho a Dezembro, com a chegada das baleias francas austrais perto da costa. A vila costeira oferece outras atrações naturais tais como passeios de montanha e observação de pássaros. É um bom ponto de surf e há uma abundância de excelentes acomodações.

– Knysna
Knysna está localizada junto à famosa Rota Jardim. A cidade é famosa por seu festival de ostras, pelo povo acolhedor e pelas magníficas paisagens. Uma visita a Knysna é uma mistura sublime de aventura e relaxamento.

– Mossel Bay
Mossel Bay tem muito mais do que surf: aqui você vai encontrar uma história rica e diversificada, alguns dos melhores pontos para observação de baleias do mundo, e alguns dos melhores restaurantes da região.

– Stellenbosch
Stellenbosch foi fundada em 1679 e desenvolvida em uma das mecas do vinho na África do Sul. Esta cidade está mergulhada na tradição anglo-holandesa e tem uma das rotas do vinho mais famosas da África do Sul.

– Meerkats em Oudtshoorn
Suricatos são sobre o mais popular, eo mais famoso, pequenos mamíferos na África do Sul. Na poeirenta cidade de Oudtshoorn, você será capaz de ver essas criaturas bonito e, com um pouco de sorte, capturá-las na câmera em meerkat pose clássica.

– Matjiesfontein
Complete com fantasia grades de ferro trabalhado, uma Red London Bus Tour, à noite, um museu exibindo pistolas, um conjunto de banheiros e jarros Toby, onde o Blue Train passa duas vezes por semana, a aldeia vitoriana de Matjiesfontein é uma peça impressionante da história que remonta à década de 1880.

Eastern Cape

– Port Elizabeth
A cidade de Port Elizabeth conta com 40 quilômetros de magníficas praias, oferecendo ao visitante uma combinação perfeita de água quente, mar calmo e brisa agradável. É um dos melhores locais do mundo para a prática de navegação a vela, além de servir como pólo para todos os amantes da prática de esportes aquáticos e de areia.

– Addo Elephant National Park
O Addo Elephant National Park, perto de Port Elizabeth, é classificado como um dos melhores lugares na África para ver os elefantes de perto. É o lar de elefantes, búfalos, leões, rinocerontes e leopardos, enquanto a sua área marinha tem as baleias e os grandes tubarões brancos, tornando-se uma reserva de Big 7.

– Jeffreys Bay
Jeffreys Bay é considerada a capital sul-africana do surf e um dos principais pontos de encontro de surfistas do mundo inteiro, é o local ideal para experimentar a “onda perfeita”. Essa onda é tão conhecida que atrai gente de todos os continentes para surfá-la.

– Museu Nelson Mandela
A inauguração oficial desse museu aconteceu em 11 de fevereiro de 2000, coincidindo propositadamente com o décimo aniversário da libertação de Nelson Mandela (que saiu da prisão em 1990). O museu, que fica onde Mandela nasceu, está localizado em Qunu, cujo acesso pode ser feito pela auto-estrada N2, bem ao sul de Umtata.

– Parque Nacional Tsitsikamma
Também conhecido como “local de muita água”, as grandes ondas do oceano Índico golpeiam sem parar e com bastante força as costas rochosas. As altas florestas temperadas e os chamados fynbos (flora indígena) se estendem até o mar. E os rios antigos talham seus caminhos por desfiladeiros rochosos, em direção ao oceano. O parque é um paraíso para os amantes de esportes de aventura.

– O bungee-jumping mais alto do mundo
A ponte Blaauwkrans, no rio Storms, é a ponte mais alta do mundo para a prática de bungee-jumping. Somente os mais ousados, à procura de muita adrenalina, se aventuram em saltar dessa ponte, que proporciona uma estonteante queda livre de 180 metros e a 193 km/h, que leva exatamente 7 segundos — até o ricochete é lembrado como bem mais alto do que o de Victoria Falls.

Kwazulu-Natal

– Durban
Durban oferece excelentes vibrações urbanas, incluindo uma mistura de design, arte, música e comida – recheados de influências culturais fascinantes. Tem quilômetros de praias idéias para surf, e clima quente o ano todo. É chamada de Durbs ou Surf City ou Thekweni, o que significa “mar” em zulu, e que sugere que a vida é como aqui – um longo feriado.

– Reino dos Zulus
KwaZulu-Natal é conhecida como o reino dos zulus. Indo para o lado oeste das Game Reserves de Hluhluwe-Umfolozi (150 quilômetros ao norte de Ulundi), o turista pode visitar museus culturais que apresentam a história local. Próximo a Ondini, é possível conhecer a reconstrução do reino de Cetshwayo, o rei zulu. Em Eshowe, o visitante terá a oportunidade de conhecer o fascinante Museu Vukani Collection, que possui uma das melhores coleções de arte e cultura zulu do mundo

– Ushaka Marine World
É o maior aquário do mundo.

– Baía de Sodwana
Um dos melhores lugares do país para a prática de mergulho e de mergulho com snorkel é, sem dúvida, Sodwana. Essa baía é a meca dos aficionados de esportes submarinos. A região é também famosa por conta do big-game fishing.

– Baleias
A melhor época para ver as baleias Southern Rights é entre junho e novembro, quando permanecem no litoral sul da região do Cabo, mas algumas já foram vistas mais ao norte, em KwaZulu-Natal. A reprodução se dá em julho e agosto, e é possível que aconteça também em setembro e outubro.

– Valley of a Thousand Hills (Vale das Mil Colinas)
Um dos lugares mais fascinantes do mundo, a apenas 45 quilômetros ao norte de Durban, é o Vale das Mil Colinas. Foi aí que viveram os antepassados do povo zulu. As paisagens são de tirar o fôlego. É bom saboreá-las com bastante calma. Ainda hoje, na região, é possível visitar aldeias zulus e conhecer sua interessante cultura e estilo de vida.

– Montanhas Drakensberg
Em 2000, o Parque Ukhahlamba-Drakensberg foi declarado patrimônio mundial. Nesse grande parque nacional, encontra-se, na fronteira com Lesotho, a maior cordilheira da África do Sul, conhecida pelos zulus como “Barreira das lanças”. Essas “Montanhas do Dragão”, ou Drakensberg, são, de fato, espetaculares. A “Pequena Suíça” sul-africana tem diversas cachoeiras, picos e rochas adornadas com rock art San. Os principais locais para visitar incluem o Pico da Catedral, o Capuz do Monge, o Castelo de Champanhe, o Castelo do Gigante e o fenômeno geológico do Anfiteatro do Drakensberg, todos dispersos nesta cordilheira majestosa.

– Battlefields (Campos de Batalhas)
Os amantes de história não podem deixar de visitar os dramáticos cenários dos campos de batalhas, já que a província foi palco de uma das guerras mais turbulentas da África do Sul. No norte do rio Tugela, localiza-se o campo das pesadas batalhas travadas entre bôeres (descendentes de holandeses) e zulus, entre britânicos e zulus (que durou mais de um século), e, é claro, entre bôeres e britânicos.

Em quase todo o país, encontramos um clima quente e agradável durante o ano todo.

O verão é entre novembro e março, com o pico nos meses de Dezembro e Janeiro. O inverno é entre maio e agosto.

Documentação

BRASILEIROS: Passaporte (validade mínima de 6 meses).

ESTRANGEIROS: é necessário RNE original e Passaporte. Importante verificar se o país de destino exige visto de seu país natal.

MENORES de 18 anos – autorização por autenticidade* de pai e mãe, com firma reconhecida em 3 vias (para menores viajando sem a presença do pai e da mãe, acompanhados por terceiros maiores e capazes). A mesma regra aplica quando acompanhados por apenas um dos pais, autorização por autenticidade* do genitor que não viajará.

* Firma reconhecida por autenticidade: significa que ambos os pais devem comparecer pessoalmente ao cartório para providenciarem o documento de autorização.
**O novo passaporte brasileiro (cor azul) não registra s filiação do viajante (não consta os nomes dos pais). Por isso, os menores de idade, viajando ou não acompanhados dos pais, além do passaporte válido, também deverão apresentar no check in, o RG ou Certidão de Nascimento original. Isso é necessário para confirmar a paternidade do menor.

Vacinas

– É obrigatória a apresentação do comprovante internacional de vacinação contra a Febre Amarela (tirada com no mínimo 10 dias antes do embarque).

Destaques

Argentina: De Buenos Aires à Patagônia

Buenos Aires, Ushuaia, El Calafate, El Chalten, Península Valdez, Mendoza e muito mais.. roteiros personalizados de acordo com perfil do viajante!

Jalapão Reveillon 2022

Conheça as águas do Jalapão, incríveis cachoeiras opte por um Reveillon diferente!

Carnaval Costa Rica – 2022

Experiência de Viagem à Costa Rica no Carnaval 2022, flora exuberante e natureza plena!

Serra do Cipó Light – Rios, Cachoeiras e Sítios Arqueológicos

Santuário de biodiversidade Serra do Cipó, localizada na Serra do Espinhaço a 100km de Belo Horizonte, vem com a gente!

Rota das Emoções – Lençóis Maranhenses, Delta e Jericoacoara

Impressionante viagem por uma das mais singulares regiões do globo, a Rota das Emoções – Jeri, Delta e Lençóis.

Traduções »