Serra da Capivara

Pintura Rupestre

Declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO, o Parque Nacional da Serra da Capivara foi criado para preservar um dos maiores tesouros arqueológicos do mundo: milhares de inscrições pré-históricas com idades de seis a 12 mil anos, gravadas em paredões de rocha. As pinturas representam aspectos do dia-a-dia, danças, ritos e cerimônias dos antigos habitantes da região, além de figuras de animais, alguns já extintos. O relevo atual formou-se há cerca de 240 milhões de anos.

Hoje o Parque é administrado pelo ICMBIO ( Instituto Chico Mendes de Biodiversidade).

Efetuamos seu roteiro personalizado, para que sua visita ao Parque seja monitorada através de Guia em ecoturismo que trarão segurança e tranquilidade durante a visita.

Viaje sempre, viaje Inova Eco, excelência em atendimento.

– Museu do Homem Americano
Mostra a história da evolução do homem, do clima e do relevo na América. Há ferramentas, cerâmicas, vestígios arqueológicos – como ossadas humanas e urnas funerárias – e reproduções de inscrições e gravuras rupestres. Possui também um Centro Cultural, com um laboratório de arqueologia. Funciona de terça a domingo, das 9h às 17h.

– Baixão da Pedra Furada
Composto por vários sítios, tem como principal atração o Boqueirão da Pedra Furada, com 100m, passarelas, pinturas rupestres e iluminação noturna – que para ser vista deve ser paga à parte. Do alto da Pedra Furada há uma belíssima vista aérea. Mas a subida de 30 minutos é bastante íngreme e, em alguns pontos, perigosa.

– Desfiladeiro da Capivara
Tem sítios arqueológicos com pinturas rupestres, uma trilha de quatro quilômetros de vegetação densa que leva ao Boqueirão do Paraguaio. Para o sítio dos Circuitos dos Veadinhos – onde as pinturas adquiriram a cor azul com o passar do tempo – há uma trilha íngreme de duas horas. No desfiladeiro também fica a Toca do Paraguaio, primeiro sítio arqueológico encontrado no Parque, com diversidade de pinturas.

– Baixão do Sítio do Meio
É o segundo mais importante sítio do Parque, com figuras rupestres do estilo Serra da Capivara – considerado o mais antigo da região. Nesse local foi encontrada uma machadinha feita de pedra polida com cerca de 9.200 anos.

– Baixão das Andorinhas
Cânion com 90 m de profundidade. Diariamente, por volta das 17h30, bandos de andorinhas descem para as fendas em velozes mergulhos. O fenômeno também pode ser observado na Variante do Baixão, cânion com acesso pela mesma guarita.

– Baixão das Mulheres
Cânion de 60 m com três sítios arqueológicos cheios de pinturas rupestres. A caminhada dura uma hora. Fica a 27 km do município Coronel José Dias.

– Baixão do Perna
Cânion com 40 m de altura. Tem doze sítios arqueológicos, quatro deles mais visitados.

– Caldeirão do Rodrigues e Canoas
O passeio começa com uma subida de serra de duas horas. O acesso é difícil e tem de ser feito por escalada – indicado para quem tem bom preparo físico. O Caldeirão do Rodrigues é um reservatório de água – onde os animais locais vêm beber –, e tem dois sítios arqueológicos com pinturas rupestres. De lá se pode chegar até o Grotão da Esperança.

– Toca de Cima do Pilão
Pequena gruta iluminada com energia solar. No local foram encontrados fósseis da megafauna – preguiça e tatu gigantes e tigre-de-dente-de-sabre.

As visitas ao Parque podem ser feitas durante todo o ano, mas a melhor época para visitar são nos meses de seca – entre junho e dezembro -, quando as condições de visita e observação da fauna local são melhores.

Brasileiros
– passaporte (válido até o término da viagem)
– RG (Carteira de Identidade Civil emitida pela Secretaria de Segurança Pública dos Estados), CREA, CRM, OAB, Carteira de Habilitação, Carteira de Identidade Militar, entre outros documentos de identidade civil válidos em território nacional, desde que o mesmo esteja em bom estado de conservação.

Estrangeiros
– passaporte válido (mínimo de 6 meses) ou RNE válido (Registro Nacional de Estrangeiros).
Estrangeiros não residentes no Brasil deverão embarcar com passaporte válido (mínimo de 6 meses) e tarjeta de entrada no Brasil carimbada pela imigração do aeroporto. Quanto à necessidade de visto, o hóspede deve procurar diretamente o Consulado brasileiro no seu país de origem.
Não será permitido o embarque com cópia de documentos, mesmo que autenticados.

Vacinas
– É recomendável tomar a vacina contra Febre amarela (tomar 10 dias antes da viagem)

Destaques

Argentina: De Buenos Aires à Patagônia

Buenos Aires, Ushuaia, El Calafate, El Chalten, Península Valdez, Mendoza e muito mais.. roteiros personalizados de acordo com perfil do viajante!

Jalapão Reveillon 2022

Conheça as águas do Jalapão, incríveis cachoeiras opte por um Reveillon diferente!

Carnaval Costa Rica – 2022

Experiência de Viagem à Costa Rica no Carnaval 2022, flora exuberante e natureza plena!

Serra do Cipó Light – Rios, Cachoeiras e Sítios Arqueológicos

Santuário de biodiversidade Serra do Cipó, localizada na Serra do Espinhaço a 100km de Belo Horizonte, vem com a gente!

Rota das Emoções – Lençóis Maranhenses, Delta e Jericoacoara

Impressionante viagem por uma das mais singulares regiões do globo, a Rota das Emoções – Jeri, Delta e Lençóis.

Traduções »