Nepal

folclore nepales

O Nepal é um país asiático dos Himalaias, limitado a norte pela China (Tibete) e a leste, sul e oeste pela Índia. Um país de beleza sublime, escondido nas sombras da mais alta montanha do mundo, que pode verdadeiramente ser descrito como o “último paraíso na Terra. Mesmo em uma área tão pequena de 147.181 quilômetros quadrados, o Nepal apresenta uma infinidade de atrações para turistas e moradores – que vão desde a sua beleza cênica, sua bem preservada cultura exótica, até as oportunidades de aventura em todos os recantos do país.

Devido à topografia diversificada, formas completamente diferentes da vida se desenvolveram nos vales do norte do Himalaia e nas planícies do sul do Terai. Estes estilos de vida originaram diferentes costumes e tradições. Festivais como o Jatra Kumari e Jatra Bisket são únicos no mundo, assim como a hospitalidade dos nepaleses, que acreditam em um sânscrito tradicional que diz “Atithi Devo Bhava” (convidados e os deuses são iguais).

Os costumes exóticos também deram origem a diferentes monumentos de importância cultural, histórica e religiosa. Templos e palácios que datam do século X d.C. ainda existem como património cultural no Nepal. Monumentos no vale de Kathmandu mantêm uma forte reminiscência do seu passado glorioso. Magníficas obras budistas também lembram a todos que o budismo se originou a partir deste país religiosamente tolerante. Arte e arquitetura são particularmente bem desenvolvidos na capital, Kathmandu, seu centro cultural e político do país desde o início de sua existência.

O exotismo da cultura é apenas uma pequena fração do que o viajante pode experimentar no Nepal. Lá estão alguns dos trekkings mais antigos do Himalaia. Na verdade, hoje em dia a maioria dos viajantes vai ao Nepal com este intuito: o trekking. Não apenas rotas de caminhadas, mas também as montanhas oferecem inúmeras opções para o alpinismo.

– Kakani
Localizado a 29 km a noroeste da cidade de Kathmandu, Kakani apresenta belas paisagens alpinas do magnífico panorama do Himalaia especialmente do maciço Himal Ganesh. Outros picos que podem ser vistos perto Kakani são: Gaurishanker (7.134 m), Choba Bhamre (6.109 m), Manaslu (8163 m), Himalchuli (7, 893 m), Annapurna (8.091 m), e vários outros picos.

– Lago Gosainkunda
Um dos mais famosos locais de peregrinação religiosa do Nepal, situado a uma altitude de cerca de 4.360 m. A melhor abordagem é através de Gosainkunda Dhunche, 132 kms a nordeste de Kathmandu.

– Dhulikhel
Esta antiga cidade está situada 30 km a leste de Katmandu. A partir daqui pode-se ter uma vista panorâmica completa das cordilheiras nevadas de Karyolung no leste de Himalchuli.

– Panauti
É uma aldeia próspera da estrada para Dhulikhel, com alguns templos muito bonitos e um interessante casario antigo, sendo alguns do século XIV.

– Namo Buddha
Está situado em uma colina acima de Panauti. Exige uma boa caminhada para chegar.

– Timal Narayan
A rota de Dhulikhel para Timal Narayan é ideal para uma caminhada curta. A partir daqui pode-se ter uma bela vista do Gaurishanker e outros picos importantes, assim como do rio Sunkoshi. Também é muito agradável para visitar a aldeia do povo Tamang que vive nesta área.

– Palanchowk Bhagawati
A 7 km da montanha de Panchkhal, ao topo de uma colina, fica o templo histórico de Bhagawati Palanchowk. O templo abriga uma imagem de pedra de três pés da bela deusa Bhagawati.

– Charikot
Cerca de 133 km de Katmandu, Charikot proporciona uma vista espetacular da montanha Gaurishanker. Na parte leste superior do município Dolakha há um famoso templo sem telhado de Dolakha Bhimsen.

– Helambu
Situada a cerca de 72 km a nordeste de Kathmandu é famosa pela sua grandiosidade cênica e clima agradável. Há muitos mosteiros budistas em meio a uma paisagem rica e encantadora. Sundarijal é o ponto de partida para a caminhada Helambu.

– Gorkha
Gorkha é o lugar do nascimento do Rei Prithivi Narayan Shah – O Grande, fundador do Nepal moderno. Situado numa colina com vista para os picos nevados do Himalaia, há um belo palácio conhecido como Gorkha Durbar.

– Muktinath
O famoso templo do Senhor Muktinath reside no distrito de Mustang e está situado a cerca de 18 kms a nordeste de Jomsom a uma altitude de cerca de 3.749 m. O templo está situado em uma faixa de alta montanha e é visitado durante o tempo justo.

– Vale Pokhara
O vale de Pokhara é um dos pontos mais pitorescos do Nepal,reforçada pelos seus lindos lagos Phewa, Begnas e Rupa.

– Lumbini
Lumbini é o local de nascimento do Senhor Buda, o apóstolo da paz e não-violência. Ele está situado 250 kms a sudoeste de Kathmandu.

– Rapti Valley (Chitwan)
Situado a 120 km a sudoeste de Katmandu, a principal atração de Chitwan é o Royal Chitwan National Park. Esta é uma das maiores regiões de mata do Nepal com uma grande variedade de vida selvagem.

– Namche Bazaar
É a entrada para a região do Everest.

– Janakpur
Um ótimo lugar religioso, Janakpur é conhecida como o berço da deusa Sita, a consorte do Senhor Rama. Há um templo de mármore artístico de Sita (Janaki), popularmente conhecida como Naulakha Mandir. As festas religiosas, romarias, feiras e outros eventos são realizados aqui na Bivaha Panchami e dias Ram Navami.

– Antu Danda
Está a uma altitude de 1.677 m. O distrito de Llam e é famoso pelas suas vistas únicas do Everest e Kanchenjunga. Ele é o melhor lugar para ver o nascer e o pôr do sol.

– Bhaktapur
A mais medieval das cidades do vale do Kathmandu, possui arquitetura deslumbrante, do final do século XVII. As principais atrações podem ser vistas num passeio a pé, através da Praça Durbar, com seus templos,estátuas e colunas. Outra praça, a Taumadhi Tole, possui o maior templo do vale, o Nyatapola, e o Til Mahadev Narayan, um local de peregrinação. Umas das principais atrações, no entanto é o dia-a-dia das famílias, que inclui secar os grãos ao sol, artesãos no seu trabalho, ou mesmo os jogos das crianças.

– Dakshinkali
O templo de Dakshinkali é dedicado à deusa de seis braços Kali, consorte de Shiva, na encarnação mais sangrenta. Duas vezes por semana, nepaleses trazem búfalos, galinhas, patos e outros animais, que são degolados e oferecidos à deusa. O sangue é dragado por um canal, e recolhido para ser utilizado em festas, principalmente em outubro, no festival de Dasain.

– Patan
A cidade possui muitos templos e artesões habilidosos, Isso se revela em suas construções, principalmente na Parça Durbar, em arquitetura Newari, incluindo o Palácio Real e o Templo Jagannarayan. Próximo de lá estão o monastério budista, Templo Dourado, e o templo mais antigo, construído em 1392, o Templo Kumveshawar.

Trekking

– Annapurna Trekking
É o trekking mais popular do Nepal, a viagem vai levá-lo ao longo do sopé dos intervalos de Annapurna e Dhaulagiri, através de florestas e o desfiladeiro de Gorge Kaligandaki (o mais profundo do mundo) e passado alguns dos cenários mais deslumbrantes do planeta. Qualquer caminhada nesta região é uma experiência para recordar.

– Everest Trekking
Durante décadas, os aventureiros foram atraídos para o romance do Monte Everest. O trekking do Everest geralmente começa em Kathmandu, de caminhada de uma semana para Lukla (2.850 m). De Lukla o trekking segue até a famosa vila Sherpa de Namche Bazaar e para o Mosteiro budista Tengboche, com sua vista panorâmica do Everest (8.848 m), Cho Oyu (8152 m), Lhotse (8.516 m), Makalu (8.463 m) e Ama Dablam (6.456 m). È através das geleiras ao pé do Monte Everest que se tem uma das vistas mais espetaculares.

– Nepal Langtang Trekking
Langtang, a terceira região mais popular de trekking no Nepal situa-se ao norte de Kathmandu. O lago Gosaikunda (o mais popular local de peregrinação hindu) está situada nesta região.

– Manaslu Trekking
O trekking Manaslu oferece uma oportunidade única de experimentar uma região relativamente “intocável” do Nepal. Aberto para o trekking apenas em 1991, o trajeto tem uma espetacular beleza ao longo da fronteira do Nepal e do Tibete e é uma rota controlada de trekking.

A melhor época para visitar o Nepal é durante os meses de primavera (março e abril). De junho a setembro é a época de chuvas.

BRASILEIROS: são aceitos somente Passaporte (validade mínima de 6 meses).

VISTO DE ENTRADA: Brasileiro necessita de visto; porém, não há representação diplomática do Nepal no Brasil; portanto, o visto poderá ser obtido na chegada ao Nepal, pagando-se a taxa conforme motivo da viagem, juntamente com a apresentação de 3 fotos iguais e recentes.
Para turismo – US$ 50,00 / Para negócios – US$100,00 / Para trânsito – US$ 5,00

ESTRANGEIROS: é necessário RNE original e Passaporte. Importante verificar se o país de destino exige visto de seu país natal.

MENORES de 18 anos – autorização por autenticidade* de pai e mãe, com firma reconhecida em 3 vias (para menores viajando sem a presença do pai e da mãe, acompanhados por terceiros maiores e capazes). A mesma regra aplica quando acompanhados por apenas um dos pais, autorização por autenticidade* do genitor que não viajará.

* Firma reconhecida por autenticidade: significa que ambos os pais devem comparecer pessoalmente ao cartório para providenciarem o documento de autorização.
**O novo passaporte brasileiro (cor azul) não registra s filiação do viajante (não consta os nomes dos pais). Por isso, os menores de idade, viajando ou não acompanhados dos pais, além do passaporte válido, também deverão apresentar no check in, o RG ou Certidão de Nascimento original. Isso é necessário para confirmar a paternidade do menor.

Vacinas

– É obrigatória a apresentação do comprovante internacional de vacinação contra a Febre Amarela (tirada com no mínimo 10 dias antes do embarque) e Covid 19.

Destaques

Argentina: De Buenos Aires à Patagônia

Buenos Aires, Ushuaia, El Calafate, El Chalten, Península Valdez, Mendoza e muito mais.. roteiros personalizados de acordo com perfil do viajante!

Jalapão Reveillon 2022

Conheça as águas do Jalapão, incríveis cachoeiras opte por um Reveillon diferente!

Carnaval Costa Rica – 2022

Experiência de Viagem à Costa Rica no Carnaval 2022, flora exuberante e natureza plena!

Serra do Cipó Light – Rios, Cachoeiras e Sítios Arqueológicos

Santuário de biodiversidade Serra do Cipó, localizada na Serra do Espinhaço a 100km de Belo Horizonte, vem com a gente!

Rota das Emoções – Lençóis Maranhenses, Delta e Jericoacoara

Impressionante viagem por uma das mais singulares regiões do globo, a Rota das Emoções – Jeri, Delta e Lençóis.

Traduções »