Chapada dos Veadeiros

Morro com arco iris

Localizada no Estado de Goiás, a cerca de 230 km de Brasília, a Chapada dos Veadeiros é destino de natureza exuberante, com inúmeras trilhas com cachoeiras, poços de águas cristalinas, montanhas, cânions, minas de cristal, campos de flores do cerrado, mirantes, rica fauna e um imperdível pôr do sol.

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros foi criado em 1961 e possui área de aproximadamente 60 mil hectares. O principal rio que drena o Parque é o Rio Preto, afluente do Rio Tocantins, e ao longo do seu percurso podemos encontrar várias cachoeiras e paredões de até 300 metros de altura.

– Aldeia Engenho
É formada pelos Calungas, descendentes de escravos das minas de ouro do Brasil, que vivem a mais de duzentos anos isolados em regiões remotas e formando comunidades auto-suficientes. Está localizada a 25 km de Cavalcante, a cidade mais antiga da Chapada.

– Cachoeira da Água Fria
Possui 50 metros de queda, rodeada por campos floridos e pedrinhas de cristal. Localizada a 7 km de Alto Paraíso. É possível praticar cascading de 45 metros (iniciantes) ou ainda 90 metros (experientes).

– Cachoeira das Almécegas I e II
O córrego Almécegas percorre campos de flores e buritizais até chegar em belas quedas, de 45 metros de altura.
Localizado na Fazenda São Bento, a 8 km de Alto do Paraíso.

– Cachoeiras das Cariocas e Cânions
Cânions com formações de piscinas naturais e quedas de água, localizados dentro do Parque Nacional.

– Cachoeira da Santa Bárbara
Possui 30 metros de altura, formando um rio de água verde-esmeralda com grandes piscinas naturais. Este atrativo fica dentro da área de preservação Calunga.

– Cachoeira São Bento
Formada pelo Rio dos Couros, possui belíssima piscina natural, ideal para a prática de mergulho e natação, além de uma caverna semi-submersa em uma das margens. Está localizada a 7,5 km de
Alto do Paraíso.

– Cavalcante
Fundada em 1740 com o descobrimento do ouro, a cidade é porta de entrada para a Chapada dos Guimarães e marco de todo o povoamento feito na região. Cerca de 70% da área do Parque Nacional que protege a Chapada está dentro do município. Existe mais de 100 cachoeiras próximas à cidade que fica circundada por cânions, local ideal para esportes de aventura. O turismo religioso também movimenta a região, principalmente na romaria das comunidades quilombolas em homenagem a Nossa Senhora da Abadia.

– Cataratas dos Couros
A 51 km de Alto Paraíso, é um rio que se desdobra em várias quedas de água, formando um imponente conjunto de cachoeiras.

– Jardim de Maytrea
Um dos lugares mais fotografados da Chapada, rico em flores, veredas e buritizais. Está localizado a 20 km de Alto Paraíso, pela Estrada do Parque. É valorizado por espiritualistas que afirmam existir no local campos de força magnética.

– Morada do Sol
O local é formado por um conjunto de corredeiras pequenas, cachoeiras e piscinas no rio São Miguel, ao sul do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. Localizadas a 6 km de São Jorge, o local está rodeado por lajes de pedras polidas formando um local imperdível para visitação. A trilha da Morada do Sol leva a outro atrativo: o Vale das Andorinhas.

– Mirante do Aeroporto
Um dos pontos mais bonitos da cidade de Alto Paraíso e lugar bastante disputado para apreciar o pôr-do-sol.

– Morro da Baleia
É um local estimado pelos espiritualistas para realização
de vigílias, celebrações e meditações. Em certa época do ano, existe a possibilidade de banho no alto do primeiro platô. Localizado a 18 km de Alto Paraíso.

– Ponte de Pedras
Acesso através de caminhada de 7 km, com grau de dificuldade médio-pesado. É um impressionante arco de pedras de 30 metros de altura, que passa pelo Rio São Domingos. Da parte de cima do arco, é possível avistar o final da Chapada, através das escarpas da Serra Santana e do Vão do Paranã.

– Raizama
Santuário de beleza selvagem, onde os rios São Miguel e Raizama se encontram, formando belas quedas e piscinas naturais. Localizado a 5 km de São Jorge.

– Saltos do Rio Preto
Um dos principais atrativos da Chapada, com quedas d água deslumbrantes de 80m e 120m de altura, tendo a última se tornado o mais bonito cartão postal da região com visual inesquecível. O Rio Preto é afluente do Rio Tocantins e o principal da região.

– Terra Ronca
Um dos mais belos e significativos conjuntos espeológicos do mundo, com mais de 200 cavernas de formações calcárias raras e preservadas. Fica a 300 km de Alto Paraíso.

– Trilha do Sertão Zen
Percurso de 16 km até a Cachoeira do Sertão Zen, com 200 metros de queda. Pedras e flores compõem o cenário deste místico ponto por onde passa o Paralelo 14, a mesma linha que corta Machu Pichu, no Peru.

– Trilha dos Cristais
Trilha que passa por um antigo garimpo de cristais. É possível observar as pedras durante o todo percurso.

– Vale da Lua
O Rio São Miguel percorre formações rochosas que impressionam pelas cores e formas, desembocando em belas piscinas naturais. A referência à lua vem dos tons diferentes de cinza e o formato curioso das rochas, esculpidas pela força das águas. Está localizado a 5 km de São Jorge.

– Vale do Rio Macaco
O rio Macaco apresenta um belíssimo complexo de cachoeiras e cânions. Na região existe uma comunidade rural, a Aldeia Arco-Íris, que oferece infra-estrutura de alojamento para visitantes e alimentação natural. Está localizado a 40 km de Alto Paraíso, com acesso feito em veículos 4×4.

– Vale do Rio Macaquinho
Afluente do Rio Macaco, pela margem direita. São 300 metros de desnível, onde se formam grandes cachoeiras e lindos cânions, com piscinas de águas coloridas e paredes de quartzito. A região oferece uma pequena estrutura para almoço e compra de bebidas. O acesso é feito em veículos 4×4.

A Chapada dos Veadeiros pode ser visitada o ano todo.

O clima, classificado como tropical de altitude, tanto no período de seca, aproximadamente de outubro a março, como no de chuva, aproximadamente de abril a setembro, oferecem peculiaridades de beleza próprias de cada estação.

No período junho-julho-agosto desaparecem as chuvas, tornando o ar mais seco e trazendo um clima de montanha. Com o fim do inverno, voltam as chuvas em outubro. Aproxima-se o verão e elas aumentam. No entanto, as chuvas evitam que o calor de verão prevaleça, mantendo o clima muito agradável.

A temperatura média anual é de 24 a 26ºC. A melhor época para práticas de aventuras é o período de estiagem, quando a temperatura está mais baixa, chove pouco e as pedras não estão quentes nem escorregadias, evitando acidentes e queimaduras.

Documentação

Brasileiros
– passaporte (válido até o término da viagem)
– RG (Carteira de Identidade Civil emitida pela Secretaria de Segurança Pública dos Estados), CREA, CRM, OAB, Carteira de Habilitação, Carteira de Identidade Militar, entre outros documentos de identidade civil válidos em território nacional, desde que o mesmo esteja em bom estado de conservação.

Estrangeiros
– passaporte válido (mínimo de 6 meses) ou RNE válido (Registro Nacional de Estrangeiros).
Estrangeiros não residentes no Brasil deverão embarcar com passaporte válido (mínimo de 6 meses) e tarjeta de entrada no Brasil carimbada pela imigração do aeroporto. Quanto à necessidade de visto, o hóspede deve procurar diretamente o Consulado brasileiro no seu país de origem.
Não será permitido o embarque com cópia de documentos, mesmo que autenticados.

Vacinas
– É recomendável tomar a vacina contra Febre amarela (tomar 10 dias antes da viagem)

Destaques

Argentina: De Buenos Aires à Patagônia

Buenos Aires, Ushuaia, El Calafate, El Chalten, Península Valdez, Mendoza e muito mais.. roteiros personalizados de acordo com perfil do viajante!

Jalapão Reveillon 2022

Conheça as águas do Jalapão, incríveis cachoeiras opte por um Reveillon diferente!

Carnaval Costa Rica – 2022

Experiência de Viagem à Costa Rica no Carnaval 2022, flora exuberante e natureza plena!

Serra do Cipó Light – Rios, Cachoeiras e Sítios Arqueológicos

Santuário de biodiversidade Serra do Cipó, localizada na Serra do Espinhaço a 100km de Belo Horizonte, vem com a gente!

Rota das Emoções – Lençóis Maranhenses, Delta e Jericoacoara

Impressionante viagem por uma das mais singulares regiões do globo, a Rota das Emoções – Jeri, Delta e Lençóis.

Traduções »